• Juh Pessoa

Fotógrafa em São José dos Campos/SP

Oi amores!


Estou tão feliz que esse blog enfim saiu!

Esse é o meu post inaugural, portanto eu acho justo fazer uma breve apresentação para você que está chegando aqui no site pela primeira vez. Eu conto histórias de pessoas através da fotografia. Hoje vou contar a minha história com a fotografia!


Eu me chamo Juliana mas sou mais conhecida por Juh. Eu sou natural de Natal/RN mas ao longo dos últimos 13 anos eu tenho me estabelecido em várias cidades do Brasil em função de demandas do trabalho do meu esposo. Atualmente resido e atuo na cidade de Sâo José dos Campos no interior Paulista.


Eu me formei Arquiteta e Urbanista em 2006 pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Com as sucessivas mudanças de cidade que passamos, eu tive bastante dificuldade de me estabelecer na profissão. A arquitetura demanda tempo, tanto para se estabelecer no mercado como todo o processo de projeto e execução, que se tornavam quase inviável dado que eu passava cerca de 2 anos e cada cidade.


Fique muito frustrada por muito tempo por não conseguir me dedicar à minha profissão, porque eu investi muita energia nessa faculdade. Eu sonhei ser arquiteta desde os 12 anos de idade. Eu fiz especialização em Arquitetura Sustentável que era minha paixão. Eu sentia que tinha desperdiçado meu diploma.


Em 2014, aos 31 anos, eu tive que encarar um tratamento para o câncer de mama. Isso envolveu mais uma mudança, desta vez o retorno para a cidade e casa dos meus pais, para que eu pudesse ter uma estrutura para o tratamento.


Como todos sabem, o contato direto com a finitude da vida põe a gente pra pensar e eu decidi que, a partir de então eu iria arranjar uma "nova" paixão e trabalhar com ela. Que eu não me daria mais espaço para a frustração porque a vida pode ser bem curta. Era uma maneira de eu pensar em um futuro e não ficar presa no medo de não ter um futuro. Foi aí que surgiu a fotografia como uma nova possibilidade.


E porque eu escrevi "nova" entre aspas? Porque a paixão pela fotografia era muito mais antiga do que eu me lembrava. Eu sempre manuseei as câmeras do meu pai, adorava tirar lente, limpar câmera, sair pela cidade fotografando as amigas ainda adolescente.


Antes mesmo de entrar para a faculdade eu fiz um curso livre de fotografia. Dentro da faculdade, eu escolhi pagar uma disciplina de fotografia. Minhas paredes do quarto eram cheias de fotografia. E o mais curioso é que a fotografia nunca havia passado na minha mente como uma possibilidade de profissão. Era só um hobby.


Na minha cabeça todos os fotógrafos viviam em eventos, trocavam a noite pelo dia, a semana pelo fim de semana e esse nunca foi meu ideal de trabalho.


Porque eu trabalharia justo nos momentos que minha família estava disponível para mim?


Então um dia caiu minha ficha de que eu poderia não trabalhar com eventos e trabalhar em horário comercial fazendo algo que eu amava dentro da fotografia, os ensaios fotográficos.


Faz muito sentido você fotografar famílias quando a família é uma instituição tão importante na sua vida, certo? Parece uma resposta óbvia mas elas só são óbvias depois que você vai se conhecendo. Eu abandonei a primeira profissão pela minha família. E eu quase desisto de uma segunda oportunidade para não deixar de estar com minha família

nos momentos que ela estava disponível para mim.


Então foi nessa época que decidi abrir um Estúdio Fotográfico com meu irmão em Natal. Ele vinha tendo o mesmo desejo em relação à fotografia, então nos unimos para pôr isso em prática. Foi uma fase deliciosa. Eu tinha recém finalizado o meu tratamento de quimioterapia e começamos a sonhar. Eu fiz o projeto do Estúdio, do mobiliário e construímos tudo por nossas mãos. A carpintaria era a profissão do meu avô e a paixão do meu pai. Acho que herdamos um pouco disso. Nós construímos os móveis, painéis de fundo, pintamos a sala. É muito bom colocar energia nas coisas que você sonha e depois vê-las prontas!







Infelizmente, abrimos o estúdio sabendo que iríamos fechar, pois uma hora as mudanças em família iriam voltar a acontecer. E aconteceu. Eu imaginei que meu irmão fosse tocar o negócio sozinho, mas a verdade é que nós não conseguimos fazer isso muito bem nem juntos, imagina separados.


Quando começamos uma nova profissão temos a ilusão que ser técnico é suficiente. Mas a verdade é que empreender nos faz precisar desenvolver muitas habilidades novas, que ainda não tínhamos. Colocamos o carro na frente dos bois mas aprendemos a lição.


Então em 2017 eu vim para São José dos Campos. Eu não tinha mais o Estúdio. Não tinha amigos. Não conhecia ninguém então demorou um pouco para eu voltar a pensar na fotografia. Na verdade eu nem me reconhecia como fotógrafa. Eu nem era capaz de preencher um formulário colocando Fotógrafa como Profissão.


Foi quando conheci e comecei a frequentar um grupo de mulheres empreendedoras aqui na cidade que eu comecei a me capacitar para executar um negócio dentro da fotografia. Saber tirar fotos nunca foi e não é o suficiente. Eu precisava me ver como uma profissional que sabe o que faz e como empresa que gera negócios.


Tem sido uma caminhada árdua para desenvolver essas habilidades. Mas eu não desisto. Sigo aprendendo e melhorando a cada dia.


Hoje entendo que não vendo fotografias. Eu apenas as utilizo como recurso para contar histórias como a sua - ou como a minha. Esse é o impacto. Essa é a transformação. Essa é a minha missão para com você e comigo mesmo; congelar lembranças.


Como você viu, eu já tenho uma história dentro da fotografia....mas ela está apenas começando. Vem junto! E deixa-me contar a Sua.


Grata por ler até aqui! Nos vemos em breve com novas histórias. Um grande beijo!

Juh


1 visualização
Junte-se à nossa lista para receber promoções e novidades

juhpessoafotografia@gmail.com

Tel: (12) 99 117 1559

São José dos Campos - SP

  • Facebook
  • Instagram